"Um dos segredos da vida é fazer degraus com as pedras em que tropeçamos." - Jack Penn.

Uma velha "amiga"...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014



Esses dias eu estava pensando em várias coisas sobre minha vida. O que não é novidade, pois geralmente penso demais, porém, estou agora mais centrado, acho que é por causa da minha idade, mas de uma forma suave estou amadurecendo. Confesso: estou amando isso. Não porque vou me parecer mais com os adultos caretas, mas por, minha mente se ampliar, buscar novas coisas e consequentemente pensar em toda a estrada que trilhei para chegar onde estou: aqui, nesse momento teclando.

Bem, porém, ao pensar no passado, vi que alguém ainda não sumiu... Uma velha amiga minha, que eu havia esquecido, e que acredito eu, estava adormecida no fundo do meu coração: a dor. Foi inevitável. Coloquei a música "Sweet Sacrifice" da banda Evanescence, que comecei a ter estranhas lembranças, de coisas boas, mas também das ruins... Só que prevaleceu as ruins, pois, de alguma forma, sinto-me marcado pela dor. Não, eu não tenho algo assim "traumático", mas, tem coisas que prefiro não lembrar, pois são feridas antigas, mas que se cutucas ainda jorram sangue, e não é pouco.

"O medo está somente em nossas mentes." - Evanescence (Sweet Sacrifice).

Após a música acabar, pareceu que eu estava aliviado! Fiquei surpreso. Geralmente eu fico triste por lembrar de certas coisas. Fico triste ás vezes até por viver. Mas, este grande dom que me foi concedido (o da vida), eu agradeço muito! Pois, não importa como seja, viver é maravilhoso. Erros eu sei que é inevitável em nossas vidas... Dor, todos sentimos uma hora, sendo esta física ou psicológica. Mas, saber que a cada dia podemos recomeçar e mudar o que está errado é o melhor. 

Sei que tenho uma longa caminhada. Quero me ver um dia, curado da dor. Não dela exatamente, mas dessas lembranças, que de nada me servem... Quero um dia me lembrar, e não entrar em pranto. 

Porém, com essa minha experiência, eu percebi algo. Assim que a música acabou, eu estava aliviado - como já escrevi acima -, e eu vi que ás vezes sentir a dor é melhor do que evitá-la. Pois, ela, de alguma forma, me fez ver as coisas de uma perspectiva diferente. Meio como: aquilo é passado, olhe para frente e veja que criatura você se tornou. E, vi que hoje sou melhor. E, creio eu que continuarei evoluindo todos os dias para me tornar um ser humano muito melhor, do que sou hoje. Afinal, é assim que funciona. Evoluímos com o tempo.

"Esse é o problema da dor. Ela precisa ser sentida." - A Culpa é das Estrelas.

Layout novo, cambada!

sábado, 6 de setembro de 2014

Depois de exatos dez dias, olha quem está de volta... Eu! E, se olharem bem já vão descobrir o porquê do sumiço. Sim, o motivo foi o layout... O outro, caso você tenha entrado por esses dias, deve percebeu que as fontes haviam bugado... Aliás, isso aconteceu não só aqui, mas com vários blogs! Deve ser algum defeito do Blogger ou coisa assim... Mas, gostei, se não eu não criaria um layout novo nunca! Sou acomodado e havia decido usar aquele por um longo tempo, mas o sonho não durou muito... Mas este daqui eu vou ficar por muito tempo! Pois embora eu ame criar layout's, não posso ficar focando só no designer e esquecer do conteúdo, né?!

Bem... Como de costume, eu amo escrever sobre meus layout's. Sempre na hora que estou planejando um layout, uma série de sentimentos e lembranças me invadem em uma intensidade tão grande que dependendo delas, fico no auge ou tão down que nada ajuda. Nesse, foi sentimentos libertadores. Enquanto o fazia, estava focando em todas as coisas que eu não preciso: opiniões alheias, meus livros rasgados, provas e trabalhos velhos, etc... Tentando me libertar do "eu" do passado, para deixar entrar essa nova pessoa que me tornei. Não sou como era antes, decidi que é hora de abrir meus olhos para o que está em minha frente, e viver essa vida fudida o quanto for. Aliás, não terei outra chance.

Liberdade para mim, soa como: voar. Ir além do ponto, e sair de uma zona de me conformar com tudo, ou seja, parar de aceitar tudo sem questionar. E, com este novo layout, estou assumindo essa nova postura. A cada layout, eu aprendo coisas novas, parece que me conheço mais, e vejo um lado meu que fica escondido. Pois, geralmente não demonstro ser assim, gosto de esconder meus sentimentos. Para mim, não é legal me expor de uma forma sentimental... Só aqui que deixo tudo sair... É uma válvula de escape.

A coloração escura não é para representar dor, solidão ou essas coisas. Longe disso. A coloquei, primeiro por gostar de cores mais escuras, e segundo, queria sair de minha zona de conforto e me arriscar em algo, na qual não sou acostumado: layout's escuros. E, quando estava no blog de testes ele parecia mais bonito... Aqui ficou bom, mas lá estava tipo: "Demais!". O que importa é que finalmente o terminei. Pois, se fico olhando demais um layout, eu enjoo... Já tenho dois layout's prontos, e ambos, eu me enjoei, então não vou usá-los... Deve estão pensando: "Nossa, e o tempo perdido?", e não tiro a razão, mas não vejo assim, pois em ambos, eu aprendi códigos que jamais saberia sem tê-los feito. Então vejo mais como tempo ganho, conhecimento recebido, entende?

Agora acho que já deu! Vocês devem já estão cansados de lerem sobre meu layout... Mas, não consigo parar de escrever sobre ele, quanto mais penso, na hora que eu estava criando-o, mais coisas me recordo. Então vou deixar para escrever mais em um próximo post. Então, escrevam aqui nos comentários o que acharam do layout, O.K.? Chu ~♥.

Aluno querido... Uma merda!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

"Renata, você entendeu tudo? Então, vou passar essa aqui SÓ PARA VOCÊ!".

Essa foi uma frase que minha professora de matemática disse por esses dias, e isso me fez pensar muito. Afinal de contas, todos os alunos são iguais, ou, têm os "queridinhos" dos professores? Se repararmos bem, digo isso no geral (e talvez eu esteja enganado), veremos que todo professor tem seu aluno preferido. O que mata, e acho injusto, é dá preferência a apenas um aluno... Estamos na sala, e queremos tanto quanto a "Renata", aprender, pois saímos de casa e fomos para a escola para isso.

Não é de hoje, mas, desde que entrei nessa escola, que percebo essa "gracinha" dos professores, em ter seu favorito, claro, não tiro a razão deles... Hoje em dia o ensino está uma bosta no Brasil, e o que mais vejo, é professores felizes sabendo que vão se aposentar logo, e que não vão ver a desgraça que será o ensino nos anos seguintes... Mas, ainda sim, e os outros alunos? Eles, tentam, e se não conseguem, não merecem ser deixados para trás! Os professores têm que explicar a todos os alunos, e não ficar selecionando ninguém... Pois, não existe, ninguém ali melhor ou pior (e isso é em todo lugar! Somos todos iguais).

Quero ver se descer lá embaixo e reclamar... Provavelmente a diretora me expulsaria, e ficaria me olhando torto por dias... Motivo? "Renata", é a queridinha da diretora também. Aí, vocês devem estão se perguntando: "Você tem raiva da Renata?", e eu respondo: "Não!", apenas quero, comentar sobre algo que passei a notar, e que está ficando cada vez mais comum... É isso que está prejudicando a minha sala (e talvez tantas outras por aí). 

Pois, eu penso assim, que a partir da hora que se tem um favorito na sala, o professor simplesmente foca naquele aluno, e meio, que esquece os demais. Na hora de explicar alguma coisa por exemplo, alguns professores meus, não explicam lá na frente da sala, para todos, mas preferem ir em apenas poucas mesas, e se os chama, para pedir ajuda, eles demoram minutos para ir até você... Por que? Estava ajudando o favorito. Uma hora, se eu estiver virado no samurai (isso aqui foi engraçado, não?), eu vou dar umas respostas nesses professores, que eles vão até me expulsar da sala, mas que vou buscar meus direitos, ah, isso eu vou.

Não devemos deixar que isso aconteça. Se ficarmos quietos é pior, e por isso, eu conversei com alguns alunos, e iremos sim dar queixa da professora na diretoria. Não queremos que tenha um favorito na sala, queremos ser tratados todos iguais! Ah, e para quem pensa que é coisa de minha cabeça, todos os alunos que conversei, disseram que perceberam, que essa tal professora (a de matemática), coloca a "Renata" em um pedestal. Todos estamos tristes com isso. E, seremos ouvidos, uma hora ou outra. Chu ~✩.

É difícil sermos nós mesmos?

domingo, 24 de agosto de 2014



E, já começo respondendo: "Sim!". Essa é a coisa mais difícil que ando vendo ultimamente. As pessoas, estão se escondendo atrás de máscaras, e ninguém, quer ser visto. Por que? Bem, muitos têm medo de não serem aceitos. Não, isso não é apenas para o público LGBT ou LGBTTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), está cheio de héteros por aí, que não se aceitam, ou melhor, não são aceitos por suas famílias, pelo seu estilo (de se vestir, de vida, e etc...). Isso é triste? Claro que é! Ficar reprimindo-se, é prejudicial para o psicológico de qualquer um.

Mas, afinal de contas, o que é que tem, ter um estilo diferente? Não tem nada. Mas, somos desde pequenos, acostumados a encarar a opinião alheia, e para muitos, essa é a pior parte. Alguns têm aquele estilo que para uns é estranho, como por exemplo: os góticos. Todos de preto, com piercings, e ás vezes com maquiagem escura, lógico! E, ao passar perto de outra pessoa, já vi, quantas e quantas vezes a pessoa abaixar o rosto, pois viu um olhar de desprezo... Triste isso, mas é a realidade.

Já sofri com isso. Meu estilo por vezes é estranho... Mas aprendi que ficar abaixando a cabeça, não dá certo, ás pessoas apenas vão provar que estão certas, e que você, está fazendo isso para chamar atenção (ou "fogo" como diz, meus familiares). Eu, hoje em dia, ando de cabeça erguida! Esse é meu estilo, e foda-se, o que os outros pensam, cada um vive sua vida, como pode e gosta. E, não tenho motivos para colocar em mim uma máscara, a não ser claro, se essa for visível e for bem louca, aí eu encaro de boas. Pois, no final, suas escolhas farão bem (ou mau), para você, então escolha sempre o que lhe agrada mais. Gosta de preto? Use e abuse dele. Gosta de rosa? Use! Gosta de garotas? Encontre uma que faça seu estilo e seja feliz. Gosta de meninos? Encontre o seu tipo, e seja feliz também. É diferente? Se aceite!

"O importante é ser você, mesmo que seja, estranho." - Pitty (Máscara).

Já vivi alguns anos de minha vida lutando comigo mesmo, e hoje, vejo que essa luta que tanto travava no meu intimo, só estava me prejudicando. No fundo, sabemos, não dá para mudarmos da água para o vinho, pelo menos não assim do nada, e mesmo assim, há coisas que não tem jeito. Um estilo mesmo, não tem jeito! Se gosta de rosa, é isso! De preto, também será isso. Então, quero dar-lhe um conselho! O que acha de tirar essa máscara que esconde você? Deixe-se ser livre, e pare de traçar essa batalha, que está apenas ferindo-lhe mais, aceite seu estilo, aceite quem você é, e jamais, deixe que ninguém diga-lhe o que deve ser! Chu ~✩.

É, eu não consigo abandonar esse vício!

sábado, 23 de agosto de 2014

Tentei mais uma vez abandonar essa "bagaça" aqui, mas bem, não dá certo... Eu sinto que faço parte daqui, e não tem jeito, quero escrever, quero me expressar, mas, tem várias questões que se passam em minha mente, que eu nem sei, ás vezes penso se sou bom o bastante para ter um simples blog, e se minha escrita é boa o bastante... Isso é constante! Então, eu acabo até me cansando de pensar. Porém, parei para refletir um pouco, e vi que, nada na vida nós já sabemos! Vamos aprendendo tudo aos poucos, e assim quero fazer: ir aprendendo aos poucos, sem ter pressa. 

Bem, como podem ver, esse layout é lindo! Mas não foi eu quem o fiz! Que isso fique bem claro, ele é um layout free do blog Bunny Crazy (clique aqui para visitar), que se chama Pages (clique aqui para baixá-lo). Eu, apenas mudei as imagens, pois queria muito um layout do Izumi do anime/mangá Love Stage!!, porém como não consegui fazer o layout, por falta de inspiração, amontoado com (um tantinho) de preguiça, decidi pegá-lo e mudar as imagens. E, claro, só fiz isso pois, nas regras de uso do layout, ela (Wendy-Chan) permitiu.

Gostaram do meu novo nome? Porque é assim que agora quero ser chamado. Já mudei de nome infintas vezes e sempre voltava para o meu apelido de Thonn-Kun, mas dessa vez, não vou voltar, pois, com o tempo eu enjoei dele... Não vou deixar de ser como eu era (óbvio!), apenas quero ter um nome que não tenha haver com o meu, que só não coloco aqui, por ser grande demais... O nome Izumi, como já escrevi acima, é o nome do personagem do anime/mangá Love Stage!!, que me ganhou (e conquistou), com seu jeito (não vou nem mais escrever nada.)...

Ah, e eu tenho que comentar já sobre o nome do blog. Já com todas as palavras quero dizer: "Não me inspirei no filme/livro Jogos Vorazes!", ok?! Este nome surgiu, quando eu, estava fazendo uma coisa rotineira minha: vendo vídeos no YouTube. E, do nada, percebi vários vídeos com o mesmo título: "Devaneios da minha vida", e outros títulos parecidos, mas tudo com a palavra devaneios, então, pelos vídeos eu percebi o tão bom que era devanear, logo o nome já estava fixo em minha mente. Mas, só com uma palavra eu não queria criar o blog... Comecei a pensar, pensar e pensar, e de repente me veio a palavra verazes. Na hora achei estranho, confesso, mas o significado que se tem é lindo!

Enfim... Sejam bem-vindos (as) a mais um blog meu, e que esse seja o último! Pois, já não aguento ficar criando blogs, pois embora a energia seja ótima, todo blog passa por conflitos, entre os assuntos e o (a) blogueiro (a), e nós todos temos que aprender que, não dá para nos mudarmos! Então o jeito é introduzir logo esse (bendito) assunto no blog. Pois, escrever é uma forma de liberdade, e liberdade, não é ficar preso a um assunto! Eu não gosto de apenas um assunto, então, embora aqui seja um blog pessoal, terá posts variados. E todos os posts conterão minha opinião. Chu ~✩.